Associado ao fraco rendimento escolar está, por vezes, uma desmotivação escolar com atitudes negativas face ao estudo. Observa-se, muitas vezes, que apesar das capacidades e do esforço despendido, os alunos acabam por ter insucesso escolar. Muitas das dificuldades de aprendizagem devem-se ao facto de as crianças e jovens não terem hábitos de trabalho favoráveis às suas aprendizagens, nem estratégias de estudo apropriadas.

Vários estudos têm vindo a dar relevo às variáveis cognitivas (estratégias de aprendizagem) e afetivas (orientações motivacionais), pondo em evidência o seu papel central no desempenho escolar. Sabe-se que a promoção de estratégias e métodos de estudo adequados contribuem para uma maior concentração e memorização, bem como para uma melhor regulação emocional, com efeitos positivos quer na diminuição da ansiedade associada aos resultados quer na elevação da perceção de autoeficácia da criança e do jovem relativamente ao seu desempenho académico.

É também importante que os estudantes se tornem conscientes das suas capacidades e dificuldades, de modo a que tendo por base as suas características pessoais e de aprendizagem conheçam e adotem estratégias de estudo mais eficazes, aprendam a definir objetivos, a planear, a organizar e a compreender as tarefas escolares.

Se o seu filho está com um rendimento escolar baixo e manifesta desmotivação face à escola, possivelmente está a necessitar de ajuda especializada. Nós acreditamos que podemos ajudar. Acredite também!

Últimos artigos

16 de abril: Dia Mundial da Voz

16 de abril:  Dia Mundial da Voz «… através da voz, traduzimos quem somos, o que sentimos e como vemos […]

O que são competências socioemocionais?

O que são competências socioemocionais? Tratam-se de competências que se adquirem desde fases muito precoces do desenvolvimento, através da interação […]

Importância do Rastreio da Terapia da Fala

Diagnóstico atempado da Terapia da Fala Este artigo tem como objetivo falar da importância do rastreio em Terapia da Fala […]