A Acredita nasceu de uma visão conjunta de duas psicólogas sobre o que é a Psicologia Clínica e a forma como esta pode contribuir para a saúde mental, bem-estar e desenvolvimento da Pessoa.

Pensar a Psicologia não é algo novo, mas torna-se cada vez mais pertinente pensá-la e olhá-la com outras lentes, e foi isto que abriu caminho ao nosso projeto. As diferenças nas nossas formações teóricas de base são, na verdade, complementaridades que acrescentam valor às nossas reflexões e nos direcionaram para uma abordagem integrativa. Não nos parece possível, nem útil, limitar a vastidão de problemáticas humanas a uma única visão teórica ou prática.

Da nossa reflexão emergiram dois aspetos centrais, que nos uniram na forma de pensar a intervenção clínica: a valorização da componente relacional e a vontade de não nos mantermos fechadas e de procurarmos sistematicamente integrar na nossa prática clínica modelos de diferentes perspetivas teóricas, que a investigação mais recente revela como válidos e eficazes.

Comum a ambas é, também, a vontade de intervir numa vertente comunitária: acreditamos que ao ajudar as pessoas a desenvolver um maior autoconhecimento de si próprias, das suas necessidades e das suas potencialidades, contribuímos para que se tornem mais capazes de concretizar os seus sonhos e objetivos e  possam emergir como elementos transformadores nas comunidades onde estão inseridos.

Por fim, tornou-se claro que, ao longo das nossas reflexões e discussões voltávamos sempre a um conceito e a uma palavra que acabou por ser o rosto do próprio projeto: “Acreditar”.

Acreditamos que podemos fazer a diferença! Acreditamos no poder transformador da ação de uma Psicologia Clínica integrativa, atenta às necessidades de cada pessoa em todo o processo. Acreditamos no potencial e nas capacidades singulares de cada pessoa para se transformar e construir uma história de vida mais significativa e gratificante, com benefícios para si e para toda a comunidade.

Acreditamos nas sinergias do trabalho em equipa e privilegiamos uma abordagem de cariz multidimensional, que permite intervir com o ser humano em toda a sua complexidade.

Últimos artigos

Emoções na Infância – Como Ajudar o Seu Filho – Crónica Revista Vip

Isabel Cardoso Costa Psicóloga Clínica/Psicoterapeuta- Adultos, Crianças e Adolescentes  

A brincar o mundo pula e avança – Uma visão da Pedopsiquiatria

“Aquilo que há em nós de criativo é infantil, ou vem da infância, é aquilo que fica vivo da infância, […]

Agitação Psicomotora ou Hiperactividade, o que é? A visão da Psicomotricidade

O corpo que não pára.   Nos últimos anos tem sido cada vez mais frequente falar-se de crianças com hiperatividade […]