A maioria das pessoas passa pela experiência, em alguma altura da sua vida, de se sentir triste e abatido. Esta é uma reacção natural às dificuldades da vida, às situações de perda que a vida traz,  a momentos menos bons que todos enfrentam.

No entanto, quando a tristeza profunda, o sentimento de desespero, a ausência de esperança, o sentimento de não se ter valor ou da vida parecer não ter sentido, se instalam de forma mais permanente, com prejuízo para a pessoa, impedindo-a de viver a sua vida de forma funcional, podemos estar na presença de uma depressão clínica, também conhecida por depressão major.

A depressão major é uma perturbação do humor que abarca diversos sintomas, mas de forma geral os estados que devem servir de alerta são os seguintes:

  • Humor depressivo durante grande parte do dia, particularmente pela manhã;
  • Fadiga e ausência de energia diários;
  • Náuseas e alterações gastro-intestinais;
  • Sentimentos de desvalorização ou culpa excessiva diários;
  • Dificuldades diárias de concentração e de memória;
  • Dificuldades diárias em tomar decisões;
  • Alterações de sono, insónia ou hipersónia (necessidade de dormir muito);
  • Pensamentos frequentes sobre morte ou suicídio (diferente de ter medo da morte);
  • Diminuição de interesse ou prazer em quase todas as actividades;
  • Sentimento diários de agitação, irritabilidade e desajuste;
  • Inibição ou lentidão de movimentos;
  • Variações significativas de peso (sem recurso a dieta)

De notar que, ainda que estes sintomas sejam frequentes, nem todas as pessoas que sofrem de depressão apresentam sintomas uniformes.

Se pensa que pode estar a vivenciar um momento destes, nós acreditamos que o podemos ajudar. Acredite também!

Últimos artigos

Emoções na Infância – Como Ajudar o Seu Filho – Crónica Revista Vip

Isabel Cardoso Costa Psicóloga Clínica/Psicoterapeuta- Adultos, Crianças e Adolescentes  

A brincar o mundo pula e avança – Uma visão da Pedopsiquiatria

“Aquilo que há em nós de criativo é infantil, ou vem da infância, é aquilo que fica vivo da infância, […]

Agitação Psicomotora ou Hiperactividade, o que é? A visão da Psicomotricidade

O corpo que não pára.   Nos últimos anos tem sido cada vez mais frequente falar-se de crianças com hiperatividade […]